Um Peixe Chamado Wanda

"Sempre que alguém afirma que dois e dois são quatro e um ignorante lhe responde que dois e dois são seis, surge um terceiro que, em prol da moderação e do diálogo, acaba por concluir que dois e dois são cinco..." Prat

24 julho 2006


Combater a preguiça é como remar contra a maré. Todos os dias penso: tenho que escrever no blog. Pois, esses mesmos dias passam e blog nada. Fica para amanhã! Hoje estou tão cansada e tenho tanta coisa para fazer... E depois os assuntos sobre os quais quero escrever começam a amontoar-se e a escolha daquele que vai ser o primeiro torna-se muito complicada. Quase impossível. Ai, ai... Se a preguiça pagasse imposto...

P.S.: A ausência de título tem uma explicação. Não, não foi preguiça. A razão é que tenho que estar num sítio às 21h, faltam 20 minutos e ainda aqui estou.

26 junho 2006

Mudando de assunto... para um bem mais interessante...


PARABÉNS, SELECÇÃO!

Foram mais de 3 meses...


... de longa ausência. Foram umas férias. Umas férias forçadas, mas que até calharam bem. Soube bem descansar. Sou sincera. Escusado será dizer que a empresa de referância chamada TV Cabo levou a melhor. Foi do tipo "pagar e calar, mesmo que o valor da factura esteja errado, seja extremamente elevado e tu não concordes com ele". E é assim a vida do 'Tuga. Já estamos habituados. Eu acho, mesmo, que até gostamos. Melhor. Fazemos questão de escolher a empresa que pior presta o seu serviço. O pior é quando só há 1 empresa que presta O serviço. Aliás, os estimados funcionários da TV Cabo são os próprios a dizer: "Quer reclamar? Força! Temos tantas reclamações, que mais uma não vai fazer diferença! Posso ser útil em mais alguma questão?"

E depois da tempestade...


... vem a bonança!

22 março 2006

A meio gás...


... é como está a funcionar o peixe, por motivos de força maior. O principal centra-se no facto de ainda não termos internet, porque a TV Cabo ainda não resolveu o nosso problema. Vou certificar-me que, assim que estiver ultrapassado (o problema), mudarei de serviço!

18 março 2006

Here we go...



... Praia da Rocha! Confirmado. Já não dava para a semana dos meus anitos, mas deu para a semana antes. Uma semana para descansar. Uma festa de aniversário antecipada. Uma praia, por ser nesta época, só para nós os dois! Vão ser umas férias das férias que iremos tirar em Agosto, amor... :) Sim, porque nessa altura não esperes encontrar uma praia deserta!

17 março 2006

É que só me falta o sinal no queixo!



"Você até é muito descontraída e divertida, mas no que diz respeito às relações gosta de sentir compromisso e seriedade. Ainda pensa muito no passado e isso impede-a de andar para a frente. É inteligente mas deixa-se levar pelo coração."

15 março 2006

Amostra


Foi uma pequena amostra daquilo que vai ser o nosso querido Verão! Confesso. Já tinha saudades. E estes dias não chegaram para matá-las. Espero, ansiosamente, pelo sol.

11 março 2006

"Show de bola"


Você é a Selecção do Brasil: Você o chamado show de bola. Para si ganhar não é suficiente. É indispensável fazê-lo com arte. Gosta de ser o centro das atenções e de impressionar tudo e todos com as suas habilidades. Vive a vida descontraidamente e nunca faz drama, mesmo que surja uma situação mais delicada. É optimista por natureza, mas quando não consegue o que quer cai o carmo e a trindade e é um drama de novela!

Comédia


Agora sem internet em casa, temos que parasitar em internet alheia para poder "postar" com alguma regularidade, que nunca chega a ser a desejada.

Isto de ter responsabilidades tem muito que se lhe diga. Pensar que ter casa e contas para pagar não passa disso mesmo é um engano. É que nem tudo depende de nós. Por exemplo, a facturação quando nos chega, já chega feita e refeita sem margem para dúvida. Bem, sem margem para dúvia da parte da entidade cobradora, mas, com certeza, com margem para muitas dúvidas e reclamações da nossa parte. Quando fica definido que se vai pagar um valor fixo por um determinado serviço, o mínimo que se espera é pagar apenas esse valor pré-definido. Mas, não. Há sempre algo que não está incluido no chamado "pacote". Quando o excedente se traduz numa quantia pequena, o pessoal até aceita para não se chatear. Mas, quando o valor não é assim tão insignificante, a coisa já muda de figura. E quando a factura não chega ao destinatário, mesmo com um valor impossível (facultado via telefone), a coisa muda ainda mais de figura.

E a tv cabo (passe sempre a publicidade) nem sequer tem um serviço de atendimento ao cliente físico, ou seja, uma loja, para resolução dos problemas. Tem que ser pelo telefone. Um serviço que, além de ser pago, tem um tempo médio de espera que ultrapassa os 10 minutos e que começa a ser cobrado, não a partir do momento em que somos atendidos, mas, sim, a partir do momento que estamos em espera. Excepcional!

Feita a reclamação, resta, apenas, esperar.

Isto é uma obra de não-ficção. Qualquer semelhança com a realidade não é coincidência. Mas, se fosse um filme, era uma comédia.

09 março 2006

Ouro sobre Azul


Devia haver uma agência, à semelhança das matrimoniais, que nos tratasse de todos os assuntos pessoais. Falo, por exemplo, de pagamentos, reclamações, compras para a casa, etc.. Tudo se tornava mais fácil. Tinhamos, finalmente, tempo para fazer coisas, realmente, interessantes e, com certeza, que deixaríamos de dizer que o tempo passa depressa. É claro que aquilo que pagaríamos pelo serviço teria que ser muito bem discutido. Porque, afinal, ninguém tem tempo, mas, também, ninguém tem dinheiro de sobra. Mas, para utopia e descargo de consciência, não me parece que seja uma ideia, de todo, descabida. Depois de passar duas horas às voltas, a primeira a encontrar o local de destino e a segunda a tentar estacionar (um luxo cada vez mais caro e de díficil acesso em Lisboa - futuramente, um assunto merecedor de um post), sou informada que não é ali o sítio indicado para fazer aquilo que eu não gostava, mas que era obrigada a fazer. Refiro-me a... pagar uma multa... ou será uma coima?... uma contra-ordenação... já não me lembro se grave... ou muito grave... ou extremamente grave... ou grave de todo... NÃO SEI. Nem me interessa. Aquilo que sei é que perdi o meu precioso tempo para encontrar a DGV (direcção-geral de viação), mas aquela que aceita pagamentos, mais precisamente em Entrecampos, para, no fim, ser informada que tenho, primeiro, que ir aos correios efectuar o pagamento da multa, para depois ir apresentar prova do respectivo pagamento à DGV. Estupidez minha ou não, a verdade é que já estava a dar em doida. É que além de ir atrasada para o dentista (programa que qualquer um anseia desesperadamente... mas é para que termine rápido!), já não pude reaver os meus documentos hoje, que continuam apreendidos pela polícia.

Pelo menos, a consulta no dentista correu bem. Amanhã, mais uma maratona até à DGV. Percebem agora a minha ideia? Uma agência que resolvesse isto tudo seria ouro sobre azul!

08 março 2006

Dor de cabeça para não lhe chamar outra coisa


Mais uma vez, a TV/NET CABO (e já estou como o Ricardo Araújo Pereira, passe a publicidade) fez com que ficasse sem internet em casa. Problemas vários, que nem vale a pena referir. Enfim! É preciso ter paciência.

Caridade Socialista


Esta é uma medida de quê? Solidariedade do PS para com as mulheres? Ou foi por pena? Tão queridos que eles são! E como é que chegaram à quota de 1/3? É o mínimo aceitável para o mulherio não fazer estragos no parlamento?

05 março 2006

Sabiam que...


"Os buracos dos queijos suíços são formados pela expansão de gases produzidos por bactérias usadas no início da sua produção. Essas bactérias são as mesmas que conferem ao queijo seu característico odor."

Já não era uma adepta muito convicta deste tipo de queijo, o mal-cheiroso, agora que sei a origem de tal odor... acho que vou desistir por completo deste acepipe! Gases (vulgo peido) de bactérias?! Argh!

04 março 2006

Deixa vir o Verão!



Praia: Você é um romântico em todas as ocasiões e para si o sexo deve ser sempre um belo momento de comunhão com o outro - mesmo que para isso tenha de tolerar areia ou algas em sítios potencialmente incómodos.

03 março 2006

A Estupidez

"Se a estupidez, com efeito vista por dentro, não se confundisse com o talento, se, vista por fora, não tivesse todas as aparências do progresso, do génio, da esperança, ninguém desejaria ser estúpido e não existiria a estupidez. Pelo menos seria muito fácil combatê-la. O pior é que ela tem qualquer coisa de extraordinariamente natural e convincente. Por isso, quando alguém considera um cromo mais artístico do que um quadro a óleo, este juízo comporta uma parte de verdade muito mais simples de demonstrar que o génio de Van Gogh. Da mesma forma se torna muito mais fácil e rentável ser-se um dramaturgo muito mais poderoso do que Shakespeare, um romancista mais igual do que Goethe; um bom lugar-comum é sempre mais humano que uma nova descoberta. Não surge um único pensamento importante do qual a estupidez não saiba imediatamente aproveitar-se, ela pode mover-se em qualquer direcção e assumir todos os trajes da verdade. A verdade, essa só tem um traje, um só caminho, por isso fica sempre de pior partido."

Robert Musil, in O Homem sem Qualidades

publicado n'O Silêncio

Escrevam um livro!


Já repararam nos comentários d´O Espectro. É que, além de ser mais um chat, do que uma caixa de comentários, há alguns que são de bradar aos céus. Decidi escrever sobre isto, quando vi dois comentários de um anónimo a este post, que têm, no mínimo, 5 metros. Porque é que não escrevem um livro?

Será que eles (os comentadores que tem sempre mais qualquer coisa para dizer) acham que alguém tem paciência para ler aqueles textos que nunca mais acabam? Isto é surreal.

PS.: Eu ainda tentei reproduzir o comentário aqui, mas o texto ocupava o blog inteiro... Achei que era protagonismo a mais.

Afonso



Este nome, espalhado pelo sul da Europa pelos Visigodos, combina os termos "adal" (nobre) e "funs" (apto). Trata-se de uma pessoa com muita imaginação. É sensível e sabe ouvir os outros. A sua pureza e tolerância faz dele um sedutor.

Beatriz


Significa aquela que faz os outros felizes e indica uma pessoa bem disposta, capaz de brincar com tudo, para alegrar e para dar nova luz aos ambientes que frequenta. Mas isso não impede que ela tenha um espírito crítico, capaz de distinguir com muita clareza o certo do errado. Foi o nome de várias rainhas portuguesas.

01 março 2006

LOST - 2ª série



A série "Perdidos" foi promovida no que toca ao horário de transmissão, mas sofreu uma penalização no número de vezes que vai para o ar por semana. É que antigamente (ou seja, até ontem, altura em que terminou a 1ª série), o programa dava todos os dias. Num horário até, devo dizer, que me agradava particularmente. Porque permitia que até à 1h30, hora em que, normalmente, o "Lost" entrava por nossas casas, fizesse um sem número de coisas.

Agora, além de só dar às terças-feiras - o que me faz pensar na forma como irei sobreviver nos restantes dias - passa às 22h15. Ora, a esta hora o pessoal (eu e o meu marido) quer ir beber um "cofezito" à rua. Ou, até mesmo acabar de jantar. Ou, ir jantar fora, algo que está, à partida, inviabilizado. Ou... ou... É que a esta hora há sempre um leque de opções muito variado, que à uma da manhã não existe.

Chiça para o alinhamento. Digamos que... é preso por ter cão e preso por não ter. Sim, porque ainda me recordo daqueles dias em que refilavamos por dar muito tarde!